Ligue-se a nós

Noticias

Os túmulos dos Cemitérios de SP atraem caçadores de Pokémon GO

Publicação

no

Lápides e túmulos agora são loja de artigos do jogo de celular.

os-tumulos-dos-cemiterios-de-sp-atraem-cacadores-de-pokemon-go

Parece que o jogo extrapola  mesmo limites para diversão. O Cemitério da Zona Sul de São Paulo já abriga 11 ‘pokestops’ e tem ‘invasão’ de jogadores a qualquer hora do dia.

A brincadeira esta deixando muitas pessoas irritadas com a invasão no locais chamados campos santos.  Desde de quarta-feira (3), quando o Pokémon GO foi oficialmente lançado no Brasil, este contraste onde de um lado pessoas tristes pela perda de um familiar, de outro pessoas em busca desses monstrinhos passou a ser comum no Cemitério Municipal do Campo Grande, na Zona Sul de São Paulo. Já tem pessoas pensando em medidas para restringir a entrada dos jogadores nos cemitérios.

pokemon-go-leva-jogadores-a-caca-em-cemiterios-e-igrejas-no-brasilEm nota, a Prefeitura de São Paulo afirmou que apoia iniciativas que levem, os cidadãos paulistanos a frequentarem os cemitérios da capital e, consequentemente, a conhecerem grande parte da história e da memória não só da cidade, mas também do país.

De acordo com a administração municipal, os cemitérios da cidade formam, juntos, a segunda maior área verde de São Paulo e, “uma vez que são verdadeiros parques de memória e museus a céu aberto, é natural que as pessoas ocupem estes espaços”.

Um coveiro, que preferiu não se identificar, disse, no entanto, que considera a utilização do espaço como parte do jogo como uma “total falta de respeito”. Para o funcionário, o Cemitério do Campo Grande estava com uma movimentação fora do normal nesta quinta-feira. Jovens-aproveitaram-que-o-cemitério-estava-aberto

Os familiares e visitantes normais do cemitério que se sentirem incomodados com a atitude dos jogadores deverão se dirigir a administração do cemitério para registrar sua indignação. É com base nestes relatos a prefeitura ira se posicionar com respeito ao uso dos cemitérios para a pratica do jogo.

Já em Divinópolis, na Região Central de Minas Gerais. Jovens aproveitaram que o cemitério estava aberto para um sepultamento e entraram para caçar as criaturas virtuais e ficam presos em cemitério.

 501 total de visualizações

Clique e para ler tudo

Eventos

Congresso INOVARE 2022 em Foz do Iguaçu PR

Publicação

no

Nos dias 8, 9 e 10 de Novembro de 2022,

o Hotel Wish Resort receberá o maior congresso funerário do Brasil. Palestras, expositores, cases de sucesso e encontros com os maiores profissionais do setor.

REALIZAÇÃO: LAIDOM CURSOS E TREINAMENTOS

RESERVAS clique aqui

 

 

Para mais informações acesse o site da orgnaização do evento OU CLIQUE AQUI

 264 total de visualizações

Clique e para ler tudo

Fatalidades

Incendio na fabrica de urnas em Reduto MG

Publicação

no

Um incêndio de grandes proporções destruiu uma industria de urnas funerarias, na ultima sexta-feira dia 22/07, na cidade de Reduto, na Zona da Mata mineira.

Inicialmente, a corporação usou cinco mil litros de água para evitar que as chamas atingissem a parte externa da empresa. Os militares conseguiram retirar um carro antes que ele fosse atingido pelo incêndio.

Mesmo com todos esforço empregado ao combate,  a estrutura da edificação foi comprometida pelo incêndio, o que ocasionou  desabamento. Nenhum representante da Defesa Civil da cidade foi encontrado para comentar o caso.

Agravantes como materiais inflamáveis, thinner, verniz, madeira e urnas funerárias foram prepulsores para o aumento do fogo na fabrica.

O prejuizos ainda não foram calculados, mas estima se que pouca coisa foi salva da chamas.

Felizmente ninguem ficou ferido

Urnas Minas

 900 total de visualizações

Clique e para ler tudo

Curiosidade

O adeus aos amigos de patas movimenta o mercado de funeral pet

Publicação

no

A procura por cemitério e crematório para animais triplicou nos últimos dois anos. 

O drama da morte de um animal de estimação é comum em muitos lares brasileiros. Cães, gatos, aves, não são tratados apenas como um bichinho de estimação, mas como membros da família e muitos donos se sentem frustrados por não se despedir do seu fiel companheiro como gostariam.

Dizer o adeus a alguém que amamos nunca é fácil, ainda mais se for um animal de estimação, um companheiro fiel, com quem passamos momentos de alegria e cuidamos com tanto carinho. E, em uma hora difícil como essa, é preciso pensar no que fazer com o bichinho. Afinal, assim como os seres humanos, o corpinho deles também precisa ter uma destinação correta.

Os cemitérios e crematorios de animais são diversificados. Muitos oferecem também sala para velório, onde as famílias ficam em média 30 minutos antes do enterro ou cremação. Com direito a lápide de identificação, memorial digital entre outros. Os serviço para esse publico passou a ter um portifolio amplo para que nada possa faltar no momento da despedida.

Os tramentos e os cuidados com os pets se estendem desde ração balanceada, suplementos e medicamentos para o bem estar dos mascotes só aumenta com a avolução crescente do mercado pet.

Empresarios que ja notaram que o mercado tem potencial, ja começaram a se diversificar para poder oferecer um diferencial aos seus clientes.

O planos preventivos ja contam com assistencias em vida e no pos morte. E para administrar essa carteira de clientes de patas o SISFUN plataforma de gestão integrou a ferramenta para esse mercado. Esse mercado tem muito a crescer no periodo do pos pandemia devido as mudanças de habitos onde permitiu mais pessoas trabalharem de seus lares, e assim poder compartilhar um tempo maior com seu bichino de estimação.

No passado

Ao longo da história, muitas culturas desenvolveram o hábito de enterrar não só os corpos de seus entes humanos falecidos, como também de seus animais de estimação após sua morte. Algumas vezes seguido de rituais religiosos, o sepultamento possui também razões de higiene, sendo uma opção quando o corpo não pode ser eliminado de outras formas (ex: cremação). No passado, muitas famílias tinham o hábito de enterrar seus animais de estimação mortos em suas propriedades.

A pré historia

Os antigos egípcios são conhecidos por terem mumificado e enterrado gatos, que consideravam divindades e os romanos por possuírem formas muito semelhantes de lidar com a perda do animal de estimação, dedicando espaço na sepultura de seu proprietário para a companhia de seus animais queridos. Sepultar seu bicho de estimação após a morte deste, além de ser um gesto de carinho e retribuição às alegrias que ele nos deu em vida, faz parte de uma tendência conhecida como “humanização dos animais de estimação”, e que tem despertado à oferta de produtos e serviços voltados para este novo comportamento do consumidor.

graficoPara os que querem empreender no ramo, e “morder” uma fatia deste mercado, vale dizer que, a falta de espaços nas casas atuais, vem fazendo com que aumente nas cidades, médias e grandes do país, a procura pelo sepultamento em cemitérios de animais e tambem a cremação. Fenômeno impulsionado também pelo aumento do número de proprietários de animais domésticos, de ambos os sexos e idades variadas, em todas as regiões do país. Este mercado tem projeção de crescimento médio de 20% ao ano.

mazinha

Gostou de ficar sabendo?

Receba outras no seu Email e WhatsApp

    Seu nome (obrigatório)

    Seu e-mail (obrigatório)

    Número WhatsApp com DDD

    Autorizo o Portal Todas Funerárias a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários (Pare receber salve o nosso número WhatsApp em sua agenda 11 99567 7070)

     2,297 total de visualizações

    Clique e para ler tudo

    FLUIDOS PARA TANATOPRAXIA

    Ataude Artigos Funerários

    Cursos com o Magno

    Recomendados

    CURSOS EM TANATOPRAXIA

    Congresso Inovare

    newsletter whatsapp

    + Mais lidas