Ligue-se a nós

Fatalidades

Secretaria do setor funerário encontrada morta

Publicação

no

Uma colega do setor funerário teve sua vida ceifada.

Rute Holovaty Lacheski

A secretária do setor funerário Rute Holovaty Lacheski, de 34 anos, foi encontrada morta em sua casa, no bairro Nova Trieste, em Jarinu, no final da tarde desta sexta-feira (17).

A equipe do investigador Luizão e do delegado Osmany Machado, da Polícia Civil, está buscando pistas que possam levar à prisão do assassino.

Rute foi encontrada na cama, enforcada com o cabo do carregador de energia do próprio telefone celular. Havia panos em sua boca, para evitar que vizinhos ouvissem ela gritar. Pelo corpo foram identificados vários hematomas, causados provavelmente por agressões.

Os policiais civis de Jarinu requisitaram a presença da Polícia Científica, para buscar provas.

Rute trabalhava em uma empresa de Jundiaí. Havia dois dias que não comparecia ao trabalho. O ex-marido foi procurado para saber se tinha notícias dela e resolveu ir até a residência, encontrando ela morta. Ele relatou aos policiais civis que a ex-companheira vinha tendo um relacionamento com uma outra pessoa. A Polícia Civil tenta localizar essa pessoa, para prestar esclarecimentos.

Tudo leva a crer que Rute tenha sido morta há dois dias, pelo estado de decomposição do corpo e quando ela desapareceu do trabalho.

O Corpo da Ruth segue para o Estado do Paraná onde ela sera sepultada.

Quem tiver qualquer informação que possa ajudar a Polícia pode ligar no telefone do Disque Denúncia, o 181

Fonte: Jornal da Região

 663 total de visualizações

Clique e para ler tudo

Fatalidades

Acidente entre moto e veículo funerário na rodovia BR-308 PA

Publicação

no

Com impacto o carro funerário foi lançado para fora da estrada

O acidente aconteceu nesta quarta-feira 9/06, quando uma moto veio a colidir com um veículo funerário na rodovia BR-308, entre os municípios de Capanema e Bragança, nordeste do Pará. As duas vítimas que estavam na moto vieram a óbito no local do acidente.

No momento o carro funerário transportava  o corpo de um homem, que seria velado em Bragança. O veículo funerário acabou saindo da pista e caiu num barranco. Deixando o condutor do carro funerário com ferimentos leves, porem ainda não se sabe do seu quandro clinico.

Outro carro funerário finalizou o serviço iniciado pelo colega.

Foi bom ficar sabendo?

Receba outras noticias no seu E-mail e WhatsApp

    Seu nome (obrigatório)

    Seu e-mail (obrigatório)

    Número WhatsApp com DDD

    Autorizo o Portal Todas Funerárias a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários (Pare receber salve o nosso número WhatsApp em sua agenda 11 99567 7070)

     11,247 total de visualizações

    Clique e para ler tudo

    Fatalidades

    Acidente envolvendo carro funerário na MG-404 em Salinas deixa uma pessoa morta

    Publicação

    no

    Colisão frontal com carro funerário na MG-404

    O motorista do carro de passeio dirigido por Sabino Pinto de Souza, de 72 anos que seguia para um sítio nesse domingo 6/06  bateu de frente com um carro funerário.

    A vitima não fazia o uso do cinto de segurança no momento da colisão e foi arremessado contra o volante e teve grandes ferimentos na região torácica, o que ocasionou a morte.

    Os dois ocupantes do carro funerário foram socorridos por uma equipe do Samu e levados para o hospital de Salinas com apenas escoriações leves. Segundo os bombeiros, os agentes funerários se deslocavam sentido Salinas/Taiobeiras para buscar um corpo para cortejo.

    A policia civil esteve no local para verificação e apurar as causas do acidente

    O sargento Frederico Santos de Jesus alertou que o óbito poderia até ter sido evitado com o uso correto do cinto de segurança.

    Foi bom ficar sabendo?

    Receba outras noticias no seu E-mail e WhatsApp

      Seu nome (obrigatório)

      Seu e-mail (obrigatório)

      Número WhatsApp com DDD

      Autorizo o Portal Todas Funerárias a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários (Pare receber salve o nosso número WhatsApp em sua agenda 11 99567 7070)

       10,727 total de visualizações

      Clique e para ler tudo

      Fatalidades

      Dona de funeraria é morta por companheiro no DF

      Publicação

      no

      Casal havia se conhecido há 6 meses por meio das redes sociais. 

      A Polícia Civil do Distrito Federal trabalha para apurar a morte  da empresária Karla Regina Vieira Pucci Guimarães, 48, no Paranoá.

      O corpo da vítima foi encontrado pela filha, às 14:40 deste domingo 23/5), horário em que ela pediu socorro à Polícia Militar, dentro da funerária da qual era proprietária, na quadra 9 do Paranoá, em Brasília. O caso é investigado por feminicídio e o namorado da vítima é suspeito.

      Karla Pucci foi morta à pedradas, segundo os investigadores. As Câmeras de segurança da funerária onde ela trabalhava registraram os últimos momentos da mulher com vida. A empresária foi morta a pedradas pelo companheiro, Valdemar Medeiros Sobreira, 46 anos, no último sábado (22/5). O acusado está foragido.

      Imagens do circuito interno do estabelecimento mostram que, no sábado (22/5), às 18:32, Valdemar e Karla entraram em um quarto no interior da própria funerária. Após alguns minutos, o homem saiu sem camisa, vestiu um casaco e, às 18:37, foi embora em um Honda Civic. Ele fugiu levando o celular da vítima.

      Veja imagens do suspeito

      O relacionamento

      O casal se conheceu há seis meses por meio das redes sociais. O homem saiu do município de Senhor do Bonfim, na Bahia, e passou a morar com a companheira no Condomínio Sobradinho dos Melos, no Itapoã.

      Perícia

      O corpo de Karla foi encontrado pela filha, no domingo (23). O rapaz conta que tentou contato com a mãe durante todo o sábado, mas não recebeu resposta. No dia seguinte, decidiu ir à funerária e viu a mulher deitada de barriga para baixo, em cima da cama, somente com uma camisa e sem roupa na parte de baixo.

      Segundo o delegado-chefe da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá), Ricardo Viana, não havia nenhuma ocorrência de agressão registrada envolvendo o casal. “Nenhum histórico de brigas”, disse.

      O delegado também aguarda o laudo da perícia para constatar se a mulher sofreu abuso sexual antes de ser assassinada.

      Gostou dessa noticia?

      Receba outras no seu Email e WhatsApp

        Seu nome (obrigatório)

        Seu e-mail (obrigatório)

        Número WhatsApp com DDD

        Autorizo o Portal Todas Funerárias a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários (Pare receber salve o nosso número WhatsApp em sua agenda 11 99567 7070)

         13,864 total de visualizações

        Clique e para ler tudo

        newsletter whatsapp

        Ataude Artigos Funerários

        PRÓXIMO EVENTO

        Recomendados

        + Mais lidas