Home / Foco / Morte por suicídio

Morte por suicídio

A maioria dos suicídios  atestados são de mulheres ou jovens com idade de 15 a 29 anos

Quando-a-causa-morte-é-suicídio

Quando a causa morte é suicídio, familiares e amigos se vem em uma condição estressante devido a dificuldade de entendimento do fato, por que a pessoa cometeu suicídio. Um suicídio muitas vezes nos leva a se rebelar contra Deus ou o destino, aumentando o trauma, podendo desencadear um quadro de depressão profunda.

Morte por suicídio é a segunda maior causa de morte de mulheres jovens. Na cidade de São Paulo foram 40 casos contabilizados em 2014 pelo Programa de Aprimoramento das Informações de Mortalidade (Pro-Aim) com base em atestados de óbito de mulheres de 15 a 29 anos.  Entre as principais causas do suicídio estariam os transtornos mentais.

De acordo com estatísticas, para cada 1 suicídio, há entre 10 e 20 tentativas. Isso significa que quem tenta tirar a própria vida, mas não consegue, vai tentar de novo, ficando cada vez mais vulnerável. Uma tentativa de suicídio é o maior preditor de uma nova tentativa. Caso isso aconteça, a pessoa deve receber auxílio médico imediato.

É possível Prevenir

A discussão do assunto é uma das formas mais eficientes de prevenção. Por isso é importante dar atenção aos transtornos mentais e não tratá-los como tabu, já que, em 85% dos casos de suicídio, um tratamento poderia ter evitado que o pior acontecesse.

Sinais que indicam tendência suicida

  • Apresentar sinais de depressão, mesmo que não assuma, ou dizer o tempo todo que está deprimida, mesmo que não aparente.
  • Ter esquizofrenia, que leva a delírios, alucinações e comportamento desorganizado.
  • Transtornos de humor e/ou personalidade, como bipolaridade.
  • Usar drogas ou álcool em excesso, o que aumenta a impulsividade e, com isso, o risco de se matar.
  • Dizer com frequência que está pensando em desistir, que não consegue continuar.
  • Apresentar sentimento de culpa, ódio por si mesmo, se sentir sem valor ou com vergonha.
  • Ter passado por uma perda importante, como morte ou separação.
  • Ansiedade, pânico, mudanças nos hábitos alimentares e no sono.
  • Comportamento retraído e inabilidade para se relacionar com familiares e amigos.
  • Sentimentos de solidão, desesperança e impotência.
  • Doenças físicas crônicas que são limitantes ou dolorosas demais.
  • História anterior de tentativa de suicídio.
  • Escrever cartas de despedida ou organizar documentos e testamento.

um-abraçoA maioria das pessoas que se suicidam apresenta depressão, mas nem todos que têm depressão, mesmo grave, vão se suicidar. De fato, apenas 15% das pessoas com depressão grave tiram suas próprias vidas.

Para cada 1 suicídio, há entre 10 e 20 tentativas. Isso significa que quem tenta tirar a própria vida, mas não consegue, vai tentar de novo, ficando cada vez mais vulnerável. Uma tentativa de suicídio é o indicio de uma nova tentativa. Caso isso aconteça, a pessoa deve receber auxílio médico imediato e principalmente apoio da família.

Gostou dessas informações?

Receba outras no seu Email e WhatsApp

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Número WhatsApp com DDD

Aceito receber conteúdos desse Portal.

Veja Também

destaque evento BA

Capacitação em vendas e Atendimento de Planos Funerários

SINDEF BA promove curso de capacitação em vendas e atendimento de planos funerários 09 de Dezembro ...