Ligue-se a nós

Noticias

Como Montar uma Funerária

Publicação

no

Saiba como Montar uma Funerária e fazer sucesso no seu empreendimento. 

Os primeiros passos a serem tomados para quem quer empreender e montar uma funerária.

A empresa funerária é a responsável pela retirada do corpo no hospital, na residencia ou Instituto Médico Legal (IML), leva para a sua empresa, faz a troca de roupa e cuidados necessários com o corpo, caso necessite o serviço de tanatopraxia ele devera realizar ou pode ate terceirizar esse serviço, o coloca na urna funerária, organiza o velório, que pode ser na própria funerária, caso ela disponibilize dessa estrutura, ou velar no cemitério ou salas de velórios, igrejas, clubes, conforme algumas regiões do país. A maioria dos cemitérios disponibiliza um local para que seja feito o velório com parentes e amigos, com agendamento de data e horário.

 

Apesar das piadas e crendices populares, montar uma funerária pode ser uma excelente forma de criar um negocio lucrativo. Isso porque apenas a concorrência é bem baixa e bem menor que a necessidade dos clientes. No Brasil existem apenas cerca de 8 mil funerárias registradas, o que é um bom número para um país com mais de 200 milhões de habitantes.

Todas as etapas e protocolos do sepultamento ou cremação devem ser organizadas pela funerária, é por isso que ela geralmente é a primeira a ser contatada pela família em caso de falecimento. Ela que irá providenciar a documentação e liberação do óbito e disponibilizar a urna mortuária, a forma de velório conforme a tradição dos familiares, a forma como a pessoa será sepultada ou cremada a e fará o contato com o cemitério ou crematório desejado para realizar a cerimonia. Gastos adicionais como lápide, urnas cinerarias, devem ser acertados diretamente entre família e cemitério ou crematório.

Como posso saber se terei sucesso na funerárias

Expectativas e realidade

Um dado muito importante para que vai abrir uma empresa funerária  é saber quais quesitos tens  ter para um bom planejamento.

Capital próprio para inicio

  • Aquisição de carro funerário
  • Urnas
  • Ornamentações
  • Equipamentos
  • Material de escritório
  • Capital de giro
  • Despesas fixas como: aluguel, água, luz, telefone, combustível, manutenção do carro, seguro
  • Funcionários

Qual o potencial de negocio funerário na minha cidade

Para que uma empresa funerária tenha sucesso e condições de operar normalmente. É importante saber que existe uma pesquisa feita pela ABREDIF que norteia a quantidade de funerárias por cidade sendo UMA PARA CADA 100.000 HABITANTES. Se ainda após estas informações o empreendedor achar que deve montar uma funerária, ele deve saber que o numero de mortos por cidade é uma constante, sendo bem diferente de qualquer outra modalidade de negocio. Ainda que faça uma excelente propaganda em sua cidade, as pessoas somente irão morrer no dia escolhido pelo Criador. Não tem como ampliar o numero de óbitos, somente a qualidade dos serviços.

Documentação para montar uma funerária

Documentação

Para montar uma Funerária tradicional, ela precisa seguir primeiramente o mesmo passo das demais aberturas de empresas no brasil. Localizar um espaço adequado e em seguida é preciso abrir uma empresa legalmente, solicitar através do contador a inscrição no CNPJ, Solicitar autorização perante a prefeitura (há cidades que as funerárias existem por concessão). A parte legal de uma funerária é semelhante a qualquer outro comércio. Ela também pode receber pagamentos por cartão de crédito e tudo mais. Verificar com o contador a necessidade de talão de nota fiscal de venda da empresa e a emissão de nota fiscal eletrônica.

Para montar uma funerária será preciso seguir normas e leis especificas para funcionamento, pois corpos em estado de decomposição podem atrair animais, disseminação e bactérias, entre outros males. É preciso ter uma autorização especial da Vigilância Sanitária, que também irá informar antes da vistoria quais as normas que devem ser seguidas. Estas normas são nacionais e precisam ser seguidas sem o cumprimento dessas exigências o estabelecimento poderá ser fechado e até multado.

A principal norma, em algumas cidades ou estados é que uma funerária deve estar distante ao menos 5 quilômetros de zonas residências, pelas causas já informadas acima. O condicionamento e higienização do corpo devem ser feitos apenas se não houver riscos. Corpos que foram contaminados com substâncias químicas que causem sérios danos a saúde humana não devem ser tocados em qualquer razão ou levados a uma casa funerária, mas isso cabe ao IML dar esta notificação e não permitir a saída do corpo.

Essa norma deve ser respeitada pela funerária ou o risco pode ser iminente para parentes e funcionários. Vale lembrar sempre do caso Césio 137, em Goiás, Goiânia, onde todos os infectados foram enterrados em zona fechada com caixão com fundo de zinco para que a substância química não chegasse a contaminar o solo. As casas dos infectados foram derrubadas e o terreno tratado como infértil.

A ANVISA estipula normas e procedimentos padrão para serem obedecidas a risca.

Isso vale para todo o Brasil Clique Aqui para ter acesso ao documento. É importante ter um exemplar impresso para possível consulta (semelhante ao código do consumidor) e distribuir para cada funcionário uma cópia para leitura e aprendizado.

Serviços a serem oferecidos em uma funerária

Serviços Oferecidos

Uma forma de facilitar o trabalho para quem está perdendo o seu parente ou ente querido. É uma forma também de agregar valor ao trabalho da funerária e assim aumentar a lucrabilidade. Claro que tudo será cobrado, além do caixão, que é o item mais caro.

Os serviços que funerária possui e devem ser cobrados são: mudança do corpo para a funerária para a organização em um caixão, colocação do corpo em uma urna, contato com o cemitério para marcação do velório, compra da área para sepultamento, transporte do corpo até o velório, organização dos acessórios para o velório.

O sistema de trabalho da funerária geralmente é em contrato onde todos os itens de serviços que ela oferece são listados e assinados por ambas as partes. O pagamento deve ser feito no momento da escolha do caixão, que é feito na própria funerária por parente ou amigo. Algumas resolvem cobrar posteriormente, já que o momento pode não ser propicio para ter fundos, mas é preciso assinar um contrato.

É comum algumas empresas funerárias agregarem serviços como coroa de flores, velas e castiçais, faixas com declarações. É uma forma de aumentar o lucro do serviço e ainda agir de uma forma mais prática para a família. Outras, porém, voltam-se apenas para o principio: preparação do corpo e venda de caixões.

Onde comprar caixões para a funerária

Os caixões são o principal item para quem trabalha com este ramo de negócio. Como em todo ramo de negócio, é preciso ter em mente que o produto deve ser bem negociado para se obter uma boa margem de lucros. O ideal é ter um bom mostruário de urnas e manter pelo menos um pequeno estoque regulador. A maioria das empresas fornecedoras vendem nas primeiras vendas a vista. Por isso é importante ter um bom capital inicial até que a empresa tenha lastro financeiro para pleitear compras a prazo. Encontre Fornecedores Clique Aqui!

Dicas de como ter sucesso ao montar uma funerária

O mais importante desta empresa é a localização. O lugar mais prático deve ser aquele que fique próximo ou com boa rota para hospitais e IML, pois o transporte será realizado destes locais. Outra boa localização é próxima a cemitérios, onde também há floriculturas também.

O ideal é diversificar os serviços com preços altos e baixos, para atingir diversas camadas sociais e fazer uma maior movimentação de caixa.

Nunca esqueça que caso a cobrança seja posterior ao enterro assine isso em contrato e certifique-se que terá como cobrar ao responsável pelo pagamento. Verifique telefone, endereço e números de cartão de crédito ou use cheque pré datado. Para maior segurança e não precisar se preocupar com a inadimplência e focar no negócio funerário, você pode usar serviços de financeiras e de seguradoras para vendas à prazo.

Como Comprar insumos para sua funerária

Como comprar

Você sabe o que é preço?  E o que é valor?

Antes de prosseguir, nesta etapa de abertura ou ate de gestão da sua empresa funerária. Se você é daqueles que só buscam preço sem se preocupar com a qualidade. Provavelmente suas pretensões de crescimento serão bem pequenas.

“Se sua meta for comprar bem, e sabe avaliar o Valor que aquele produto tem. Você já esta a um passo afrente. Todo produto tem seu valor agregado. Se eu quero um bom produto, com certeza um produto de preço menor não tem o mesmo valor agregado (vai durar menos ou entregará um suposto problema ao seu cliente), e um determinado momento apresentará um problema que poderá manchar sua reputação no mercado”.

“Comprar bem não significa comprar só o mais barato. Significa que tipo de alimento estou dando para minha empresa. Antes de comprar pesquise o porquê daquele produto estar sendo oferecido por aquele preço. Da mesma forma ao criar o preço do seu produto (no seu caso, do seu serviço) saiba valorizar as qualidades do que esta oferecendo”. Afirma Luiz Albuquerque Consultor de Negócios Funerários

Se esta cobrando por um produto saiba valorizar o produto dos outros também. No mercado não existe milagres, se compra mau vai vender equivocadamente também. Tudo começa pela boa compra.

Gostou dessas informações?

Receba outras no seu Email e WhatsApp

    Seu nome (obrigatório)

    Seu e-mail (obrigatório)

    Número WhatsApp com DDD

    Autorizo o Portal Todas Funerárias a utilizar os dados fornecidos para encaminhar conteúdos informativos e publicitários (Pare receber salve o nosso número WhatsApp em sua agenda 11 99567 7070)

    Loading

    Clique e para ler tudo

    Eventos

    Começa hoje a Feira Funerária em Salvador BA

    Publicação

    no

    Essa é a 9ª edição da Feira Funerária dessa vez em Salvador BA

    Com uma trajetória iniciada em 2009 a Feira Funerária foi conquistando o setor a cada edição tornando-se um sucesso em cada realização.

    Dessa vez ela acontecerá no Centro de Convenções de Salvador BA. Num espaço projetado para oferecer uma experiência diferenciada para os seus visitantes, apresentando um novo conceito em centro de convenções com arquitetura arrojada, localização privilegiada e infraestrutura com padrão internacional para atender diferentes tipos de eventos com excelência e hospitalidade.

    A Feira Funerária tem o objetivo de fortalecer o Conhecimento e as boas Relações, tanto no âmbito nacional quanto internacional. Uma oportunidade imperdível para todos os interessados no setor do luto no Brasil, Um mix de oportunidades para diferentes categorias de empresas funerárias, cemitérios e crematórios, clinicas de somatoconservação, fabricantes de artigos funerários, prestadores de serviços, e muitos outros.

    Baixe agora a programação da feira Clique Aqui!

    A evolução do setor

    O setor funerário no Brasil teve uma forte acessão depois que as feiras, congressos e encontros começaram a acontecer no Brasil. Movimentou fortemente o mercado de produtos e serviços específicos para o segmento, bem como cursos de aperfeiçoamento e capacitação profissional entre tantas outras áreas do segmento que se desenvolveu para atender a forte demanda do mercado.

    Hoje temos uma estrutura de mercado com muita inovação estando incluso dentro desse contexto um Portal de Notícias, Rádio Funerária, uma plataforma de produtos e serviços Ataude onde o empresário compra dos melhores fornecedores sem atravessadores facilitando a aquisição de produtos e serviços. Sem dúvida a informação tem sido grande aliada na tomada de decisões.

    Mas o maior beneficiado de tudo isso esta na outra ponta o consumidor final, que passou a ter melhor acolhimento, mais profissionalismo, mais esforço e dedicação para atender os mais variados desejos no pós morte.

    Fica o nosso convite para estar conosco nessa edição especial da Feira Funerária aqui no Brasil

    Site oficial da Feira CLIQUE AQUI!

     

    Loading

    Clique e para ler tudo

    Administrar

    Conheça a historia das preparações de cadáveres e os riscos do uso do formol

    Publicação

    no

    Funcionários de funerárias que preparam corpos para o sepultamento ou cremação com uso direto do formol podem estar em risco elevado de esclerose lateral amiotrófica (ELA, ou doença de Lou Gehrig), quadro neuro degenerativo incurável que atinge cerca de 450 mil pessoas por todo o mundo, que provoca o endurecimento dos músculos respiratórios e de outras partes corpo, levando à perda progressiva dos movimentos.

    A razão seria o uso desnecessário do formol na preparação dos corpos, sugere uma pesquisa publicada na “Journal of Neurology Neurosurgery & Psychiatry”.

    A pesquisa relacionou o formol (em forma líquida o formaldeído) a danos nos nervos, aumento da permeabilidade das potências de energia de células mitocondriais e produção de radicais livres, todos os quais estão implicados na ELA.

    A historia da conservação de cadáver

    A conservação de cadáver iniciou se no antigo Egito quando os nobres (Faraós e famílias, sacerdotes) após a morte tinham seus corpos preparados para alcançar séculos de conservação. É claro que as técnicas usadas nesta época eram bem diferentes das atuais. Estudos revelam que o embalsamento era feito a partir do Natrão (mistura salina encontrada às margens do Rio Nilo). A alcalinidade presente combatia a proliferação de bactérias e o clima seco do norte da África teve lá suas contribuições, uma vez que a umidade acelera a decomposição. Sendo assim, o Egito se tornou a Terra das Múmias.

    Com o passar dos anos e avanço da Ciência surgiram modernas técnicas de conservação, como a Tanatopraxia permite que um defunto permaneça em bom estado durante o velório através da desinfecção e conservação.

    A técnica consiste em injetar uma mistura preparada por químicos responsáveis pela composição de formol e fenol no cadáver forçando o sangue a sair do sistema circulatório. O fenol possui a propriedade de matar todos os micro-organismos presentes enquanto o formol, por sua vez, é um fixador de células que impede a decomposição. Este processo químico estabelece um ambiente ascético capaz de resistir a uma invasão microbiana.

    A saúde de quem faz uso do formol

    Autoridades de saúde fazem o alerta sobre o contato ou uso contínuo da substância sem o acompanhamento de profissional qualificado, o que traz uma série de prejuízos à saúde, entre eles a pneumonia química e até tumores. Atualmente, há normatização específica que limita a concentração do formol em vários produtos que o utilizam em seu processo de fabricação.

    É importante alertar que a exposição intermitente ao formol, em pequenas quantidades, não causa câncer. Não há razão para pânico. O risco está numa exposição excessiva no uso de formol em concentração acima do permitido. O que muitos não detém conhecimento químico mínimo necessário para manipular o produto com segurança a saúde.

    Conheça os principais efeitos nocivos à saúde

    Entram nessas condições as seguintes pessoas

    Quem aplica ou faz uso em cadáveres (esse entra em contato direto com a substancia), familiares, visitantes e trabalhadores do entorno do cadáver, etc. Esses últimos recebe uma exposição bem pequena que não traria maiores danos, a não ser que haja uma condição preexistente

    Efeitos agudos:

    Irritações nos olhos, no trato gastrointestinal ou nas membranas das mucosas das vias respiratórias.

    Efeitos crônicos:

    Asma, espasmos, tosse, chiado, edema pulmonar, além de câncer de nasofaringe, leucemia, cavidade nasal e de seios paranasais, pulmão e outros cânceres hematológicos.

    Fatores relacionados aos hábitos de vida, tais como tabagismo, etilismo, inatividade física e alimentação inadequada também podem ser citados como evitáveis no tocante a prevenção de câncer associado a exposição ao formaldeído.

    Confira os danos causados à saúde pelo formol com base na concentração:

    0,8 ppm a 1 ppm* = Percepção do cheiro.

    De 1 ppm a 2 ppm = Irritação do nariz, garganta e olhos.

    Entre 10 e 20 = Dificuldades na respiração, lacrimação, queimação, coceira na pele.

    Em torno de 50 = Edema pulmonar, pneumonia química.

    De 50 a 100 ppm = Morte.

    *Em partes por milhão  ppm, em soluções diluídas

    Fonte: Daniel Altino de Jesus (Lacen)

    BAIXE A CARTILHA SOBRE O FORMOL GRÁTIS

    CLIQUE AQUI!!!

    Fontes: Journal of Neurology Neurosurgery & Psychiatry –  Instituto Nacional de Câncer – INCA

    Loading

    Clique e para ler tudo

    Noticias

    Mulher leva o tio morto ao banco para fazer empréstimo

    Publicação

    no

    Um vídeo de um homem morto em uma agencia do banco Itaú para pegar um empréstimo de R$17.000, tomou conta dos noticiários e das redes sociais na data de ontem

    O fato aconteceu no Rio de Janeiro nesta terça-feira 16/04. A mulher identificada como Érika Souza Vieira, chegou com um cadáver em uma agência bancária em Bangu, na Zona Oeste, para tentar sacar um empréstimo de R$17 mil. Érika era responsável por cuidar do tio Paulo Roberto Braga, de 68 anos. Funcionários do banco suspeitaram da atitude da mulher e chamaram a polícia. O Samu foi acionado e foi até o local. Chegando lá, foi constado que o homem havia morrido algumas horas atrás.

    Um vídeo que circula nas redes sociais capta o momento do incidente, revelando os esforços contínuos de Érika para manter a cabeça do homem em posição estável enquanto conversa com seu corpo sem vida. “Tio, você pode me ouvir? Você deve assinar. Sem a sua assinatura, é impossível. Não posso assinar em seu nome, mas farei tudo o que puder”, ela expressa com seriedade.

    Os bancários expressam preocupação com a aparência incomum do idoso, mas Érika rejeita suas observações, insistindo que sua aparência é simplesmente seu estado natural.

    A principio mulher foi detida em flagrante e levada à delegacia para interrogatório no início da noite. Segundo a Polícia Civil, ela esta sendo indiciada por tentativa de furto por meio de fraude e por desrespeito a pessoa falecida ao humilhar, insultar ou tratar seus restos mortais ou cinzas sem a devida reverência (vilipendio a cadáver).

    Advogada de mulher que estava com morto em banco contesta os fatos e diz que idoso morreu na agência: ‘Paulo chegou vivo’

    “Os fatos não aconteceram como foram narrados. O senhor Paulo chegou à unidade bancária vivo. Existem testemunhas que, no momento oportuno, também serão ouvidas. Ele começou a passar mal, e depois teve todos esses trâmites. Tudo isso vai ser esclarecido e acreditamos na inocência da senhora Erika”, declarou a advogada Ana Carla de Souza Correa.

    O delegado Fábio Luiz, da 34ª DP (Bangu) e responsável pela investigação, afirmou à TV Globo, que ouvirá parentes de Paulo Roberto Braga, de 68 anos.

    “Ela tentou simular que ele fizesse a assinatura, mas os funcionários acharam que ele estava doente e chamaram o Samu. Ele já entrou morto no banco. Ela se diz cuidadora dele, e de qualquer forma ela vai responder pelos crimes. Vamos continuar a investigação com demais familiares e entender se na data do empréstimo ele estava vivo”, disse o policial.

    Novas atualizações devem acontecer nos próximos dias

    Vejam o Vídeo

    Loading

    Clique e para ler tudo

    GOSTA DAS NOTICIAS?

    Anuncie Aqui !!!

    Nossa Loja

    Ataude Artigos Funerários

    Entre em nosso grupo

    Recomendados

    Anuncie Aqui !!!

    newsletter whatsapp

    + Mais lidas